Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

17 IMAGENS QUE COLOCAM PORTUGAL NO CENTRO DA ARTE URBANA

Mäyjo, 05.07.15

galeria_aLisboa, capital da arte urbana

“As ruas de Lisboa são verdadeiros museus a céu aberto, cheios de criações efémeras que mudam mais rapidamente do que pensamos. E não precisamos de ir aos subúrbios ou locais abandonados para apreciar grandes graffitis”.

A frase vem em aspas porque foi retirada, palavra a palavra, no site norte-americano para viajantes Matador, que reforça. “Todas estas autênticas obras de arte podem ser descobertas mesmo no centro da capital portuguesa”, continua o site.

Muitas destas obras são-nos conhecidas e, como conta o Matador, têm como pano de fundo a criação da Galeria de Arte Urbana (GAU), em 2008, um projecto para regenerar o Bairro Alto; e o projecto CRONO – onde participaram nomes como Momo, Blu, Sam3, Os Gémeos ou Vhils.

A nossa galeria mostra alguns dos trabalhos – uns já desaparecidos, outros que permanecem na capital portuguesa.

O JOVEM AUSTRALIANO QUE SE ASSUSTOU QUANDO VIU CHUVA PELA PRIMEIRA VEZ

Mäyjo, 05.07.15

seca_a

A seca do sudeste australiano

Archie Barry tem três anos e viveu toda a sua – curta – vida numa propriedade agrícola em Lightning Ridge, noroeste de Nova Gales do Sul, Austrália. Durante todo este tempo, não choveu em Lightning Ridge – há muito que esta região australiana passa por uma seca extrema.

Há semanas, o jovem foi visitar a sua tia em Emerald, 800 quilómetros a norte da sua casa, e viu chover pela primeira vez. O que, na verdade, o assustou, conta a imprensa local. “Agarrou-me e disse: ‘mamã, mamã, mamã’. Estava assustadíssimo com o barulho da chuva a bater no telhado da casa”, explicou Jacinda Barry, a mãe de Archie.

“Não consegui explicar-lhe o que estava a acontecer porque ele ainda é muito pequeno, mas garanti-lhe que tudo estava bem e agarrei-o”, continuou. Desde que Jacinda e Joe Barry compraram a propriedade, em 2012, que não chove. “Isto é um deserto. É desolador”, acrescentou Jacinda.

Devido à seca, os Barry já tiveram de vender 800 ovelhas. “Não chove e não temos dinheiro para alimentar os animais”, explicou a agricultora.

O problema da seca extrema não afecta apenas a Austrália. A região da Califórnia, nos Estados Unidos, está a passar pelo seu quarto ano de seca, enquanto as reservas de água de São Paulo, no Brasil, estão nas últimas. Há muito que o país sul-americano está a racionar água.